ENÉAS LOUR É ATOR, DRAMATURGO, CENÓGRAFO E DIRETOR TEATRAL

30 de jan de 2010


 
Encontro do Povo Guarani
irá reunir mais de 800 índios
sul-americanos no Paraná

A história mostra que as formas de dominação são
sempre acompanhadas pela violência simbólica,
de ataques contra a cultura do povo a ser dominado.
Passados mais de cinco séculos desde a ocupação
européia do continente, baseada num processo de violência
que praticamente dizimou os povos originários,
as populações de indígenas resistem aos problemas
do presente e buscam formas de afirmação de sua cultura.

Neste cenário de grandes dificuldades,
a etnia guarani, que no Brasil é formada pelos sub-grupos
Mbya, Kaiowa e Ñhandeva, resiste e ainda consegue
manter o seu teko, isto é, a maneira do índio pensar,
agir e se comportar, a sua visão de mundo: a sua cultura.

Para fortalecer os laços identitários,
ampliar a organização em defesa seus interesses
e ampliar o diálogo com os não-índios,
os guarani se reunirão no
Aty Guasu Ñande Reko Resakã Yvy Rupa
- Encontro dos Povos Guarani da América do Sul - 
que será realizado na aldeia indígena Tekoha Añetete,
localizada no município de Diamante D’Oeste,
no Paraná, entre os dias 02 e 05 de fevereiro de 2010.

O evento contará com cerca de 800 indígenas
Guarani do Brasil,  da Bolívia (Chiriguano),
do Paraguai (Ache-Guayaki, Kaiowa, Mbya e Ava-Guarani)
e da Argentina (Mbya), que irão debater e apresentar
reivindicações aos representantes dos governos
dos países sul-americanos que integram o fórum.
Além das questões relacionadas à cultura,
os problemas relacionados aos territórios guarani,
como o atraso nas demarcações,
as constantes invasões promovidas por grileiros
e latifundiários e escassez de terras de algumas reservas,
são alguns principais pontos
que serão debatidos no encontro.



Nenhum comentário: